Quem inventou o cinema?

O Cinema teve início aproximadamente em 1895, e em vários lugares ao mesmo tempo. Na França, os irmãos August e Louis Lumière criaram o cinematográfo. Na Alemanha os irmãos Skladanowsky surgiram com uma máquina semelhante, o bioscópio. E nos Estados Unidos o famoso inventor Thomas Edison criou o cinetógrafo e o cinetoscópio. As três invenções possuíam praticamente o mesmo princípio: captar e reproduzir imagens em movimento.

Os irmãos Lumière vinham de uma família de empresários, seu pai possuía uma fábrica de materiais fotográficos e seu nome já era conhecido no mercado.

Image

O cinematógrafo, criado por eles, funcionava através de uma manivela ao lado da câmera, capturando 16 fotos por segundo, aproximadamente. O mesmo mecanismo usado para filmar era usado para projeção, e juntando tudo isso com seu peso leve e seu design portátil, era uma invenção muito prática e logo fez sucesso.

Image

Em menos de uma década já haviam vários representantes da empresa Lumière gravando ao redor do mundo os mais diversos temas, com o objetivo de levar o mundo para a França. “Você não conhece as pirâmides do Egito? Sem problemas, nos trazemos as pirâmides até você através do cinema!”. Este foi um de seus filmes um pouco mais elaborados, sendo uma das primeiras comédias, O regador regado.

Thomas Edison era um inventor, possuía uma grande empresa com o simples propósito de inventar coisas úteis, ou não, que ainda não foram criadas. Uma dessas invenções foi o cinetógrafo, uma máquina grande, pesada, que precisava de energia elétrica para funcionar, captava 46 fotos por segundo, enquanto o cinetoscópio, outra máquina grande e pesada, reproduzia os filmes, em looping.

Image Devido ao tamanho das duas invenções, Edison não podia ir para as ruas filmar. É dele o primeiro estúdio cinematográfico, o Black Maria. O estúdio tinha esse nome por ser inteiro preto, sem janelas, assemelhando-se ao camburão de polícia da época. Os filmes até então precisavam de muita luz para serem sensibilizados e imprimirem alguma imagem no negativo, então Edison fez teto móvel e na sua base colocou trilhos. De acordo com a luz do sol, girava o estúdio, para que a luz entrasse e iluminasse o objeto a ser filmado.

Image

Depois de revelar o negativo, o filme era colocado no cinetoscópio, com vários filmes de poucos segundo em um looping. Para assistir, bastava colocar uma moeda e você poderia apreciar uma gag (pequena história engraçada).

Os irmãos Skladanowsky logo foram levados ao esquecimento. A diferença de sucesso de Edison para os Limière se deve, entre outros fatores pela praticidade do cinematógrafo (leve, funcional, prático, um mesmo aparelho filma e reproduz) conta a falta de conveniência do cinetógrfo e do cinetoscópio (máquinas grandes, pesadas, não podiam ser transportadas, o primeiro era para captar imagens o segundo para reproduzir). Além disso, os filmes dos Lumière podiam ser vistos por várias pessoas ao mesmo tempo, você só precisava de uma sala escura, algumas cadeiras e uma parede em branco e aí está sua sala de projeção (ou sala de cinema). Já os filmes do inventor norte-americano só podiam ser vistos por uma pessoa de cada vez, uma vez que eram exibidos em um visor pequeno, uma espécie de luneta onde o espectador encostava os olhos e via o filme passar. Os irmãos Skladanowsky logo foram levados ao esquecimento. Não demorou muito para os franceses passarem à frente e roubarem todos os holofotes para si, situação que durou por vários e vários anos.

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s