Universum Film Aktiengesellschaft (UFA)

A Universum Film Aktiengesellschaft, mais conhecida como UFA, foi uma das principais empresas da indústria cinematográfica do início do século XX, responsável pela produção de grandes clássicos como O Gabinete do Dr. Caligari, de Robert Wiene, e O Anjo Azul, de Josef Von Sternberg. Sua fundação deu-se através de uma ação do governo alemão em conjunto com grupos privados, unindo interesses de disseminação ideológica por parte do governo com interesses de gerar lucros por parte dos grupos privados.

Seu modo de produção industrial assemelhava-se ao dos grandes estúdios Hollywoodianos, inclusive o conteúdo dos filmes era semelhante. Porém a diferença entre Estados Unidos e Alemanha era que esta havia sido derrotada da Primeira Guerra Mundial, e encontrava dificuldades enormes para estabelecer relações internacionais. Com isso, os filmes alemães quase não conseguiam ser exibidos do exterior, fazendo com que a UFA, e outras empresas menores, investissem em seu próprio país, até porque os filmes estrangeiros quase não entravam nas salas de exibição alemãs. Isso fez com que o público consumisse suas próprias produções, investindo dinheiro numa indústria nacional e gerando profissionais capacitados e experientes nas mais diversas áreas, produção, direção, atuação, fotografia, entre outros. O que fez toda a diferença quando esses mesmos profissionais migraram para os Estados Unidos, perto da Segunda Guerra Mundial.

Image

 

 

Assim como vários países europeus no fim do século XVIII, a Alemanha corria atrás de tecnologia, em especial uma tecnologia de reprodução fotográfica. Em outubro de 1895 os irmãos Skladanovsky criaram o bioscópio, aparelho semelhante ao cinematógrafo dos irmãos Lumière.

Image

 

Biscópio

Na década seguinte, também não ficou atrás quando as primeiras estruturas de exibição para curtas-metragens começaram a se estabelecer, e muito menos quando as primeiras salas de cinema se estruturaram, ou quando os longas-metragens chegaram ao mercado. Porém, nos primeiros vinte anos, o cinema nacional alemão não se desenvolveu tão bem como outros países da Europa. Até o ano de 1911, aproximadamente, a Alemanha produzia somente 10% dos filmes exibidos em seus cinemas, importando a maior parte da programação da Itália, da França, da Dinamarca e dos Estados Unidos.

O período anterior à Primeira Guerra Mundial foi marcado por uma grande dificuldade para se estabelecer na esfera doméstica. Quando a Guerra começou, o país estava excluído do circuito de distribuição internacional e, com a campanha antigermânica liderada por Hollywood a partir de 1916, foi necessário que a indústria cinematográfica alemã suprisse sozinha seu mercado interno, e também que produzisse filmes de guerra para manter a moral da população e dar respostas às ofensas das cinematografias internacionais.

Com o intuito de realizar propaganda de guerra através de documentários, o Estado alemão, em conjunto com grandes empresas privadas, em 1916 criou a empresa cinematográfica Deulig (Deutsche Lichtbild-Gesellschaft); no início de 1917, criou a agência governamental fornecedora de filmes e de salas de exibição às tropas, Bufa (Bild-und Filmamt). Porém, essa estrutura não supria as necessidades do Reich e da elite alemã. Então, novamente com o apoio de grandes grupos privados, o Estado alemão fundou, em dezembro de 1917, a UFA (Universum Film Aktiengessellschaft). Ao anexar as três principais cinematografias do país (a Pagu, de Paul Davidson; a Messter, de Oskar Messter; e a Nordisk, de David Oliver) e diversas produtoras menores, a nova companhia passou a centralizar a maior parte da produção, distribuição e exibição de filmes na Alemanha, tornando-se um dos maiores empreendimentos europeus da área. Voltada para garantir uma indústria cinematográfica financeiramente viável, para servir tanto às necessidades de entretenimento do público como aos propósitos de informação do governo, a UFA foi a primeira corporação de cinema totalmente integrada do país.

Image

Em 1918, o Reich privatizou a companhia, transferindo suas ações para o Deutsche Bank, que praticamente não mudou a conduta da empresa, nem seu caráter conservador, nacionalista e autoritário. Nesse mesmo ano, dava-se inicio à República Weimar, que assumia o governo da Alemanha em um terreno de caos e desolação, após o fracasso na Primeira Guerra Mundial. Tal situação foi extremamente vantajosa para a indústria cinematográfica alemã, principalmente para a UFA, por diversos motivos: a empresa sobreviveu à guerra com ampla capacidade de produção e uma equipe de técnicos e artistas bem treinados; com a intervenção do governo durante a guerra, ela estabeleceu uma relação significativamente boa com a elite, conseguindo inclusive convencer empresários a investirem nesse mercado; a censura nos filmes, por parte do governo, chegara ao fim.

Essa nova situação ocasionou numa queda na produção de filmes de propaganda e num aumento da produção de filmes comerciais, especialmente visando a exportação, uma vez que o mercado interno não dava o retorno financeiro esperado. Entretanto, os filmes germânicos encontraram um forte boicote internacional. Para romper com esse bloqueio, a UFA se viu obrigada a assegurar direitos e salas de cinemas em países neutros, como a Suíça, a Holanda e a Espanha.

Logo de início a UFA começou a construir sua reputação artística apostando em filmes de prestígio, como as reconstruções históricas e as comédias de Ernest Lubitsch. Em 1921 foram reabertas as importações de filmes estrangeiros em 15%, o que permitiu à Alemanha retomar relações com cinemas internacionais. Neste ano ainda alcançou projeção internacional quando a produtora Decla Bioscop, de Erich Pommer, foi adquirida pela UFA. Sob a liderança de Pommer, a empresa entra em sua época de ouro, graças ao trabalho de Fritz Lang com Os Nibelungos (1922-24) e Metropolis (1927), de F.W. Murnau com A Última Gargalhada (1924) e Fausto (1926).

Image  Image  Image Image

Como consequência por ter incorporado várias produtoras de diversos tamanhos em uma empresa só, a UFA passou a ter os direitos sobre uma grande variedade de filmes. Essa amplo catálogo permitia alimentar as diversas salas de cinema que possuía. Mesmo sem dominar totalmente o mercado, apenas 10% das salas exibidoras, era dona das maiores e melhores salas do país.

Nessa época, década de 1920, a produção anual chegava a 600 filmes, possuía mais de cinco mil empregados e ainda assim toda sua estrutura (direitos dos filmes em livros, filmes e músicas, aluguel de equipamentos e um departamento de publicidade) não era suficiente para arrebatar lucros significativos. Nesse meio tempo, a competição por capital investidor começou a influenciar o conteúdo e a forma dos filmes. Hollywood investia em filmes falados, e os filmes europeus, incluindo os alemães, passaram a investir em pesquisas na nova tecnologia também. Porém o acréscimo das falas dificultou a exportação, forçando a indústria alemã a investir em cinema doméstico, que preferia assistir aos filmes norte-americanos. Apesar de a UFA ter apoiado com vigor experimentos com o som, os custos absurdos para a realização de Metropolis, em 1927, direcionou a empresa para uma crise financeira, culminando no fechamento dos estúdios de som. Para tentar amenizar sua situação, a UFA assinou o contrato “Parufamet” (Parufemt era o nome da distribuição fundada entre os estúdios norte-americanos Paramount Pictures e Metro-Goldwyn-Mayer, que juntas emprestaram mais de quatro milhões de dólares para a UFA em dezembro de 1925). O contrato também presumia a distribuição de vinte filmes de cada um dos estúdios dentro da Alemanha, e de filmes alemães nos Estados Unidos.

ImageImage

Ainda como consequência da crise, Erich Pommer deixou o cargo de chefe de produção e Alfred Hugenberg comprou a UFA e suas 140 empresas, 134 salas de cinema e dois complexos de estúdios. O objetivo de Hugenberg era manter a empresa em mãos nacionais, mantendo o nacionalismo vivo. Em dois anos, Alfred recupera a empresa e contrata Pommer novamente.

Foi somente depois de a indústria norte-americana ter estabelecido o filme sonoro como regra e de ter popularizado a nova tecnologia no mercado doméstico, só depois disso que a Alemanha produziu seu primeiro longa-metragem falado. Produzido pela UFA, o filme realizado em 1929 chamava-se “Melodie des Herzens”, dirigido por Hans Schwarz.

Aproveitando a deixa, a nova equipe de Erich Pommer, incluindo Billy Wilder e Robert Liebemman, investe na produção de uma série de filmes que combinam canções e danças, a começar por Melodie dês Herzens e O Anjo Azul, antecipando os musicais de Holywood.

Image

Mas, em 1933, Adolf Hitler é nomeado Chanceler da Alemanha, Joseph Goebbels é nomeado Ministro da Propaganda, tornando-se chefe da indústria cinematográfica do país, e os Nacionais Socialistas passam a dominar. Isso resulta em uma série de mudanças na indústria alemã de cinema, através de algumas medidas, sendo algumas delas o estabelecimento de uma instituição bancária semigovernamental para subsidiar o orçamento de filmes; a criação de uma organização profissional controlada pelo estado, na qual todos os empregados do meio cinematográfico deveriam se filiar; e a revisão da legislação da censura de filmes, para ordenar a censura prévia de roteiros. Além disso, Hitler afirmou que o país precisava passar por uma “descontaminação moral” da cultura alemã, sendo ela a retirada de todos os produtos culturais que contradiziam a ideologia social-nazista e a proibição do desempenho de judeus ou qualquer pessoa associada à esquerda política em toda e qualquer função dentro do mercado cinematográfico; presumia uma forte estrutura empresarial hierárquica, baseada no princípio da sincronização das atividades políticas; e, por último, decretava o encerramento oficial da crítica cinematográfica que incentivava a “observação do cinema”. Com isso, a UFA teve seus empregados judeus demitidos e os filmes de propaganda tomam conta de seus estúdios.

Com a intensificação do governo nazista e com a nacionalização da indústria cinematográfica, o Estado cria uma mega estrutura sob seu controle, a UFI (UFA Film GmbH), resultado da fusão das quatro maiores empresas do mercado, sendo elas UFA, Terra, Tobis e Bavaria. Devido ao seu controle estatal, a UFI passa a produzir filmes antissemitas e militaristas, sem deixar de lado as comédias e melodramas. Devido à perseguição política, muitos dos que ainda não haviam deixado o país até o momento, deixaram logo em seguida. É o caso de profissionais como Billy Wilder e Fritz Lang, que se refugiaram nos Estados Unidos e passaram a trabalhar para os estúdios em Hollywood.

Nesse meio tempo, em 1941, a UFA roda o primeiro filme em cores da Alemanha Frauen Sind Doch Bessere Diplomaten. Quatro anos mais tarde, com o fim da Segunda Guerra Mundial, as forças aliadas tomaram conta da UFI e dividiram-na com o objetivo principal de prevenir a reestruturação do cinema alemão nacional, e tendo como consequência a facilitação da entrada de filmes estrangeiros no país. E para piorar, o mercado cinematográfico alemão ficou polarizado devido à Guerra Fria. Do lado ocidental, o cinema cresceu como um produto, assemelhando-se ao modo de produção Hollywoodiana. Já no lado oriental, cresceu como forte instrumento para reeducação popular, junto às instituições de ensino. Além disso, os antigos estúdios da UFA, confiscados pelo governo soviético, foram repassados para a DEFA (Deutsche Film-AG), uma companhia alemã sob supervisão soviética.

Image

Em 1949, os governos militares da Inglaterra e dos Estados Unidos criam uma legislação que determina a administração dos interesses cinematográficos alemães ficarem aos cuidados de um fundo até poderem ser vendidos novamente, e proíbem a utilização do nome UFA. Somente em 1953, com a legislação menos rígida, o governo germânico, novamente com o apoio do Deutsche Bank. Em 1964, a nova UFA é adquirida pelo grupo Bertelsmann, que estava interessado somente nos direitos musicais. Ainda na mesma década, foi criada a Fundação F. W. Murnau para adquirir e administrar o catálogo de mais de três mil filmes da UFA antiga. Em 1972, o empresário Heinz Reich adquire as salas de cinema da UFA, mas Bertelsmann manteve o nome da empresa, utilizada ainda hoje.

 

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s