A arte captada pelas lentes de Sebastião Salgado

Muitos brasileiros já tiveram destaque aqui no Blog Venturarte: músicos, artistas, fotógrafos… No entanto, mesmo que o blog já esteja perto de completar seus 8 meses de existência, não foi dada a devida atenção a um fotógrafo especialíssimo no cenário da fotografia brasileira (e mundial): Sebastião Salgado.

Há algum tempo eu já conhecia – e admirava – a arte captada por Sebastião, mas não sei por qual razão acabei esquecendo de fazer um post sobre ele… Domingo, em meio ao tédio e a limitada programação da televisão, estava assistindo “Fantástico” quando me deparei com uma longa matéria a respeito do fotógrafo e na hora pensei “como ainda não falei sobre ele no blog?”.
Considerando que hoje é o dia mundial da fotografia e seguindo a ideia do “antes tarde do que nunca”, o post é sobre ele, o fotógrafo que, através das lentes de suas câmeras e de retratos monocromáticos, encanta o mundo todo com as suas imagens.

Mineiro, formado em economia – mas atuante na área do fotojornalismo -, Sebastião encontrou o dom da fotografia quando fora para a África numa espécie de viagem de negócios para representar a empresa num projeto sobre a cultura do café. Depois desse ‘encontro’, Sebastião não parou mais: aproveitou a oportunidade de poder viajar para vários lugares do mundo devido ao seu trabalho para tirar os mais diversos retratos, que hoje são aclamados não só no Jornalismo, mas também no mundo das artes.

Buscando retratar a realidade do mundo, Sebastião se sentiu comovido ao se deparar com o real contexto da nossa sociedade: crianças passando fome, pessoas fugindo das guerras, exploração exacerbada do trabalho humano…
Nesse sentido, surgiram projetos como “Trabalhadores”, “Outras Américas”, “Retratos de crianças do Êxodo”, “Êxodos”, “O fim do pólio” (sobre a poliomelite), “O berço da desigualdade”, “Gênesis” e outros.

Este slideshow necessita de JavaScript.


No ano de 1994, Sebastião criou a sua própria agência de notícias que leva o nome de “Amazonas Images” e lá é possível encontrar um pouco de tudo acerca do seu trabalho.
Cabe salientar a importância da esposa de Sebastião, Lélia Wanick Salgado, nos trabalhos da agência: é ela quem organiza a parte da editoração dos trabalhos do fotógrafo.

Instituto Terra

Os dois, por diversas vezes, já receberam prêmios importantes ao redor do mundo todo. A título de exemplo podemos citar o prêmio Jabuti de Literatura (categoria Reportagem) e também o prêmio World Press Photo.

Vale dizer também que durante o Festival de Cinema de Gramado foi exibido um documentário “Revelando Sebastião Salgado”. Buscando mostrar o trabalho e também a vida do fotógrafo, segundo a diretora Betse de Paula, a ideia também é fazer o povo brasileiro conhecer a arte de Salgado.  “Ele saiu do Brasil para fazer sucesso no mundo, mas não é muito conhecido aqui” relatou Betse. O longa metragem foi produzido por Juliano Salgado, filho de Sebastião, e conta com 75 minutos de duração (leia matéria sobre o documentário publicada no G1 aqui).

Já sabe, né?! Se quiser conhecer mais sobre Sebastião, Lélia e o trabalho magnífico dos dois, clique aqui.
E não esqueça de curtir a nossa página no facebook para ficar a par das nossas novidades!

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s