Feliz aniversário!

Bom, quem acompanha o Venturarte no facebook sabe que ontem eu, George, fiz 17 aninhos de vida! E nada mais válido que umas palavras sobre isso, afinal de contas, esse é o meu papel aqui.

mensagens_aniversario

Eu vou aproveitar a ocasião para falar sobre um buraquinho na internet que é o meu blog particular, eu precisava de algum lugar pra abrir minhas torneiras e postar alguns textos, assim nasceu o tumblr cujo nome (praticamente aleatório é Look for the Reason, nasceu atarefado e foi crescendo de maneira particular, hoje conta com mais de 50 textos de autoria minha, de lá eu trouxe minha visão meio que poética do dia do aniversário, que é esta:

Feliz aniversário pra quem?

“Parabéns pra você’’, como assim, parabéns? Digo, qual a grande coisa de ter vivido mais um ano de vida? Qual é o grande calor em saber que passou de mais de um período de 365 dias ao redor de uma colossal estrela de plasma? O que há de tão mágico em somar 8760 horas em sua carga de vida? Não vejo argumentos suficientes em comemorar às festas mais um período anual –inclusive, período esse que só vale para terráqueos, uma vez que todo o sistema solar funciona de uma maneira diferente, com planetas que descrevem órbitas elípticas de maior ou menor circunferência, de acordo com sua proximidade em relação ao sol, esse pálido pontinho azul dentro de uma imensidão de estrelas e outras cores mil-, onde está o motivo para tanto alvoroço? “Nesta data querida’’, o que tem de tão especial nesta data? Outro tipo de período adotado apenas para a terra, é comemorar em vão mais um dos dias de existência do universo, clamando ser uma data especial a do aniversário como se devêssemos ser lembrados no universo, como se devêssemos considerar superioridade por nós mesmos, subvertendo o universo às nossas graças de comemoração, como se qualquer um tivesse o direito de tomar um espacinho especial na história do universo, dedicando-se então, um dia especial do planeta terra para que seja comemorado seu banal aniversário. “Muitas felicidades, Muitos anos de vida’’, agora deseja-se muitos anos de vida e felicidades àquele que sequer deveria estar comemorando, deseja-se a felicidade como se no outro dia a felicidade não fosse assim desejada, muitos anos de vida àquele com o qual você briga e deseja a morte no mesmo dia. Como se um bolo e docinhos em família não fosse necessário, faz se uma festa regada aos coquetéis caros e às comidas da alta classe, repetindo, a fim de comemorar uma data sem sentido, que só tem algum significado dentro do planeta terra, um pequeno e meramente insignificante ponto.

 

Nesse texto extravasa um espírito mais mórbido do que alegre, porém, ainda assim, poético, meu blog tem uma sinestesia particular envolvendo sentimentos que só eu sinto, por enquanto, fica o convite para que você sinta também! Desde já eu agradeço 😀

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s